Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Você está aqui: Página inicial > Alusivos e Efemérides
Início do conteúdo da página

Alusivos e Efemérides

Acessos: 250

10 JUN 2019

A IMPORTÂNCIA DO APRIMORAMENTO TÉCNICO PROFISSIONAL

"O Brasil buscando cada vez mais um exército moderno, operacional e eficiente exige de seus integrantes gradativamente, uma elevada capacitação profissional. Diversos programas institucionais, visam o aprimoramento militar. Entretanto, é por iniciativa própria que o militar deve buscar seu aperfeiçoamento profissional.

Devido aos diversos avanços científicos e tecnológicos que vem ocorrendo no mundo, o profissional deve se atualizar sempre. O aprimoramento é obtido através da dedicação pessoal, na realização de cursos e estágios, sendo indispensável a vontade de aprender.

O empenho nos exercícios diários de sua função, como estudos e leituras sobre assuntos de interesse profissional, ajudam no auto aperfeiçoamento. A manutenção da capacidade física é crucial para que se tenha um bom desempenho funcional, e é uma característica imprescindível a vida militar.

Por fim, fica claro que o exército vem tendo um papel importantíssimo no auto aperfeiçoamento de sua tropa, com crescentes iniciativas ao estudo e a programas de leitura, que vem dando grandes resultados na formação dos militares brasileiros".

Alu 618 THIAGO HENRIQUE FERREIRA LEITE

06 JUN 2019

BITENCOURT E O SERVIÇO DE INTENDÊNCIA

"O Serviço de Intendência do Exército Brasileiro foi originado durante o período imperial, quando o rei regente Dom Pedro I notou a necessidade de uma administração responsável pelo rancho da tropa, pelo equipamento, pelo material, pelo fardamento e por outros apetrechos utilizados pelo exército, a partir daí, em maio de 1821 foi criado o Quartel-Mestre-General, o qual ficava encarregado por esse serviço.

De maneira extremamente versátil, em suas atividades a intendência atua nos ramos administrativos e operacionais, nesse contexto, fica responsável pela efetividade no emprego dos recursos públicos, nas ciências contábeis, na gestão de orçamentos e auditoria, assim como no apoio logístico às unidades de combate quando necessário. A execução das funções responsáveis pelas finanças públicas e de logística e transporte de suprimentos traduz a importância do serviço de Intendência para o exército.

Nascido em 12 de abril de 1840, na cidade de Porto Alegre, RS, Carlos Machado Bitencourt carrega em seu valor a intendência, da qual é mais que merecida. Além de ter combatido na guerra da Tríplice Aliança, o Marechal Bitencourt, como então Ministro da Guerra, teve ação vislumbrante no conflito de Canudos, onde foi responsável pela organização do apoio logístico, tornando eficaz e ininterrupto o reabastecimento da tropa, mesmo diante de muitas dificuldades. E por esse feito foi condecorado como 'Marechal de Ouro' juntamente com o título de patrono.

Portanto, fica evidente a importância do serviço de intendência para o Exército Brasileiro, do qual está sempre pronto para apoiar e abastecer as diversas tropas à conclusão da missão, honrando assim o nome do Marechal Bitencourt com honestidade e competência e carregando a folha de arcando em seus corações".

Alu 105 GUSTAVO HENRIQUE RODRIGUES SILVA

   

06 JUN 2019

A TOMADA DE MONTE CASTELO

"Na sociedade vigente, feitos nacionais e demonstrações de patriotismo parecem sumir e dar espaço para uma invasão tecnológica acrítica e que acaba sumindo com os valores de cognição que demonstramos. Numa contramão disso, devemos utilizar de inspirações nacionais para gerar ainda mais o sentimento de capacitação em nossos corações, realçando valores militares como o patriotismo. Um exemplo ímpar patriótico pode se dar pela Força Expedicionária Brasileira, os famosos e respeitados pracinhas brasileiros.

A FEB levou o nome do Brasil e carregou todo simbolismo de nossa Bandeira Nacional para a Europa: lá, sem dúvida alguma, firmou o epíteto brasileiro para todo o mundo observar, 'Os Cobra Fumantes', como os militares brasileiros ficaram conhecidos, e também temidos.

Dos que foram do morro, da selva, dos cafezais, alguns não voltaram. Entretanto, levaram cada um as asas de seus ideais. A glória do Brasil.

Os primeiros passos foram dados na reunião de Getúlio Vargas e o então presidente dos Estados Unidos da América, Roosevelt. Após o ataque à base norte-americana de Pearl Harbor e navios mercantes brasileiros sendo bombardeados pelos alemães, o que revoltou a população e fez com que o Estado se deparasse com uma grande comoção à guerra, sendo assim feita.

A sugestão da criação da FEB foi feita pelo General Dutra, e colocada a comando do General Mascarenhas de Moraes. Homens sem experiência, visavam levar a ‘Ordem’ do Brasil e o ’Progresso’ de cada vida. O progresso de cada cidadão brasileiro que contava com aqueles bravos guerreiros, e naquela situação, a inexperiência não era o suficiente para fazê-los desistir. Iam até o final para levar os estandartes do Brasil: aquela era a exemplificação de um dos deveres militares, a dedicação e fidelidade à pátria. Não haviam homens mais dedicados ao seu país que aqueles homens da FEB, e demorou pouco para todo o mundo presenciar a força brasileira.

Após combater no vale rio Serchio por alguns meses, à FEB fora designado o fronte do rio Reno, pondo em prova mais uma vez a coragem dos bravos brasileiros, comprovada mais uma vez. Os homens brasileiros não provaram-se somente guerreiros, mas sim pessoas de enorme capacidade: afinal, Aristóteles nos trouxe que a maior virtude é a coragem, já que antecede todas as outras. E coragem a FEB mostrava em larga escala.

Contudo, a dificuldade de sair de um clima tropical e quente, como o Brasil, para enfrentar um inverno rigoroso na Itália vinha se provando mais presente que nunca antes; no inverno, os brasileiros tinham uma desvantagem clara em comparação aos europeus. Os primeiros ataques e investidas para pegar Monte Castelo, que dava visão panorâmica da única entrada e rota de suprimentos das Forças Aliadas foram facilmente subjugados pelos alemães. Por conta do inverno, os Aliados não conseguiam ter apoio aéreo e acabavam em clara desigualdade topográfica, sendo suprimidos nos seus ataques. Após fracassos e brasileiros mortos, deu-se a tomada do plano Encore, coordenado adjunto aos americanos e o General Mascarenhas de Moraes, o qual empregou todos os militares da divisão naquela operação, e não somente alguns. Ali, era o início do sucesso. O início do resplendor brasileiro.

Portanto, ficara planejado no Encore que os brasileiros teriam de tomar o Monte Castelo e os norte-americanos o Monte Belvedere, ganhando assim a defesa dos flancos e também visão panorâmica da rota. Dessa vez, os Aliados tiveram auxílio aéreo e os homens brasileiros mostraram que, afinal, são d’O Impávido Colosso.

Representando o Brasil, os destemidos combatentes subiram o cume e, ao final da tarde, haviam conquistado o Monte Castelo, mesmo que com muito sangue e esforço, totalizando quase quinhentas heróicas perdas. O Brasil viu que os filhos dele não fogem da luta. O mundo presenciou. A tomada do Monte Belvedere pelos norte-americanos foi pelo final da noite, com auxílio dos brasileiros, também. A FEB levou a glória do Brasil para a Europa e fincou seu estandarte nas terras italianas, apoiando a extinção do fascismo. Atingiram o ápice da ética militar, no sentimento do dever e na honra pessoal. Ao Brasil, ficara destinado a gloriosa atuação d’Os Cobras Fumantes, e quando a pátria amada fora ultrajada, os militares brasileiros lutaram sem temor. Fica esclarecido, portanto, a bravura indômita desses guerreiros, além de seu patriotismo sem precedentes. À FEB, o mundo se curvou. Ao Brasil, a história se curvou".

Alu 404 ANTHONY PHILLIPE NUNES SILVA

   

06 JUN 2019

MARECHAL OSÓRIO E A CAVALARIA

"A arma de cavalaria exerce papel fundamental para o êxito dos combates. Soberana no campo de batalha ela é responsável pela linha de frente fazendo o reconhecimento do território e atuando em ações tanto ofensivas, quanto defensivas. Sua mobilidade, potência de fogo, ação de choque, proteção blindada e um sistema de comunicação amplo e flexível são características essenciais nas batalhas e disputas de território. A cavalaria age com rapidez e organização a fim de desestabilizar o inimigo e assim poder atacar seu ponto fraco. Atualmente a cavalaria brasileira é dotada de muita tecnologia vinda principalmente de fora, resultado da missão francesa e do acordo com os Estados Unidos. Hoje a arma cavalariana emprega os blindados M 60 A3TTS, americano, e o leopard 1A1, alemão, além dos equipamentos nacionais Cascavel e Urutu, empregados nos transportes de pessoal. Toda essa grandeza da cavalaria brasileira remete um passado de grandes batalhas, tantas vezes lideradas pelo Marechal Osório, patrono dessa arma. Ele que nasceu em 10 de maio de 1808 no Rio Grande do Sul, entrou para o exército brasileiro como praça aos 15 anos e galgou sua trajetória de brilhantes feitos até ascender como marechal em 2 de junho de 1877. Nesta data comemorativa, saudemos a arma de cavalaria, herdeira de valoroso legado, nossa 'estrela guia nos campos de batalha'".

Alu 302 JOÃO FELIPE DURÃO LEITE CALDAS

   

06 JUN 2019

A IMPORTÂNCIA DA FÉ NA MISSÃO

"A eficácia do trabalho exercido pelo Exército Brasileiro se dá através dos valores carregados por toda a instituição, em todos os seus graus hierárquicos; são os valores militares presentes na vida de soldados e também de generais. Dentre esses valores, há aquilo que chamamos de 'fé na missão'. Todavia, do que se trata esse termo? O próprio Exército diz que a fé na missão 'Advém da crença inabalável na missão do Exército Brasileiro, e das Forças Armadas, em defender a Pátria, garantir os poderes constitucionais, a lei e a ordem, cooperar com o desenvolvimento nacional e a defesa civil e participar de operações internacionais'.

Parafraseando o autor da Epístola aos Hebreus, podemos dizer que fé é a convicção daquilo que se espera, como se tratasse de algo que já é, antes mesmo de se materializar. Ter fé na missão do exército é possuir a certeza de que os deveres da instituição serão cumpridos, assegurando o bem-estar da Pátria. O Exército Brasileiro consegue demonstrar a sua capacidade em combater aos inimigos do nosso desenvolvimento enquanto sociedade brasileira, ganhando a confiança daqueles que contemplam de perto a sua grandeza e o seu empenho em fazer um trabalho bem feito, trazendo mudanças para os locais alcançados.

Segundo Carlos Drummond de Andrade, 'há muitas razões para duvidar e uma só para crer'. Acreditar nessa missão designada para as Forças Armadas significa abster-se de opiniões convencionais, de perseverar trabalhando para que cada parte confiada ao Exército seja protegida, mantendo a ordem e a disciplina além da instituição. Por mais que exista uma parcela da população criticando os atos cometidos pelas Forças Armadas, devemos lembrar que existe outra parcela que apoia esses atos, que irão beneficiar aqueles que são a favor e também os que são contra. O objetivo do Exército Brasileiro não é fazer acepção daqueles que são os seus apoiadores e os que não são; o seu compromisso é com o Brasil, independente de qualquer outro fator que venha a implicar em suas ações.

Tendo como exemplo diversos heróis nacionais, o Exército defenderá os seus propósitos, independente do preço a ser pago para o cumprimento do seu dever. Vidas foram sacrificadas para que o Brasil hoje estivesse melhor do que se tivesse tomado outros rumos, bem como ataques ideológicos, uso incorreto dos poderes e casos incontáveis que envolvam o contrário daquilo que nossa instituição pretende preservar. É através da fé na missão que o Brasil se mantém firme, estando acima de tudo!".

Alu 601 DAVI BARBOSA DE SOUSA 

   

16 MAIO 2019

A FORÇA EXPEDICIONÁRIA BRASILEIRA E O DIA DA VITÓRIA

"No dia 8 de maio de 1945 pôde-se ouvir no céu da Europa as notícias da vitória sobre os alemães, que foi frisada pela assinatura do Alto Comando das Forças Armadas Soviéticas em Berlim na ata final de rendição. Segundo fontes da época a intenção dos libertadores era tornar o dia 9 daquele mês o verdadeiro dia da vitória, porém a notícia foi de tanta euforia e felicidade que foi espalhada mundialmente no mesmo dia da assinatura.

Com a morte de Mussolini em 28 de abril e o enfim suicídio de Adolf Hitler no dia 31 do mesmo mês, o eixo Roma-Berlim terminava de decair. Logo depois no dia 2 de maio a resistência alemã na Itália rendeu-se às forças do IV corpo do exército, da qual fez parte da FEB, esses foram os dias finais da onda de terror causada pelas tropas inimigas, para a glória do mundo, voltando à paz.

Após a ocupação da Itália pelas tropas aliadas, e por sua incrível atuação no campo de batalha, a FEB ganhou respeito por parte dos italianos, que a viam como seus libertadores, como foi relatado no livro de Victório Nalesso, veterano da Força Expedicionária Brasileira. As tropas brasileiras mesmo diante de tantas dificuldades, como o adestramento reduzido, armamentos precários, falta de experiência em comparação a um exército muito mais preparado, e as condições climáticas, além de apenas 25000 homens, foram cruciais no resultado final da Segunda Guerra Mundial.

Diante desses fatos, deve-se a esses homens a vitória da liberdade, democracia e paz, conquistada pelo sangue dos bravos guerreiros brasileiros, que defenderam nossa honra e soberania com sua coragem, valores e patriotismo. Foram verdadeiros heróis que lutaram contra a intolerância, discriminação racial, opressão e totalitarismo, e devem ser lembrados por toda a história com a célebre frase, 'A cobra fumou'".

Alu 105 GUSTAVO HENRIQUE RODRIGUES SILVA

   

28 MAR 2019

A IMPORTÂNCIA DO ESPÍRITO DE CORPO

"Na segunda guerra mundial, diversos países se juntaram contra um inimigo em comum, o eixo. Na Grécia antiga, várias cidades-estados se juntaram contra o avanço persa. Esses dois casos tem uma coisa semelhante, o espírito de corpo, algo que permite que desconhecidos lutem lado a lado e que entreguem suas vidas, uns pelos outros, não se tratam de quem são ou de onde vieram apenas, mais também do por que lutam, qual o motivo pelo qual, se necessário dão a própria vida, e é isso que os unem e os dão forças para continuarem.

União por um objetivo em comum, capacidade de aderir a um grupo por razões semelhantes, sentimento de pertencer a algo maior. É possível definir espírito de corpo de diversas formas, mas só é possível entender quando de fato se pertence a um corpo, quando estiver disposto a sacrificar tudo por ele. Isso permite a compreensão da importância desse espírito e como ele transforma o indivíduo, de modo que este deixa de ser apenas um, mas parte de um todo, muito maior do que apenas carne e ossos, de uma ideia, que brilha e refulge, acima de todos, e permanece até o último homem.

Não existe exemplo melhor do espírito de corpo das forças armadas, militares de estados, cidades, e bairros diferentes, raças, culturas, e religiões distintas, lutam como uma unidade impenetrável, juntos um por todos e todos por um objetivo, um ideal, o Brasil, a terra que os deu vida e por ela, suas vidas devolveram. Esse é o espírito que todos devem ter".

Alu 101 RAFAEL GOMES DANTAS

 

registrado em:
Fim do conteúdo da página