Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro
Você está aqui: Página inicial > Infantaria
Início do conteúdo da página

Infantaria

Acessos: 2228

A Infantaria compreende o conjunto das tropas particularmente aptas a realizar o combate a pé, ainda que utilizando-se de meios de transporte terrestres, aéreos ou aquáticos para o seu deslocamento. É, por excelência, a arma do combate aproximado, apta a operar em qualquer tipo de terreno e sob quaisquer condições de tempo e visibilidade. Sua finalidade básica é conquistar, ocupar e manter o terreno.

A missão básica da Infantaria na ofensiva é cerrar sobre o inimigo, para destruí-lo ou capturá-lo, conquistar e manter o terreno conquistado, utilizando-se para isto, do fogo, do movimento e da ação de choque.

Sua missão básica na defensiva é manter o terreno, impedindo, resistindo ou repelindo o ataque inimigo, por meio do fogo e do combate aproximado, expulsando-o ou destruindo-o pelo contra-ataque.

No campo de batalha a luta se realiza pela disputa de espaços geográficos, objetivos, áreas ou pontos vitais do terreno, mas, em qualquer caso, cabe a Infantaria a realização destas ações de destruição, captura ou posse, devido às suas características de arma-base.

 

Patrono da Arma de Infantaria:  Brigadeiro Antônio de Sampaio

Nasceu em 24 de maio de 1810, em Tamboril, antiga Capitania do Ceará. Antônio de Sampaio participou das lutas contra os cabanos, balaios, praieiros e farroupilhas, ainda nos primeiros postos de sua carreira. Recebeu as insígnias de Brigadeiro por sua bravura na Campanha do Uruguai, atingindo o Generalato, à custa de sua espada invicta. Rumou, em 1866, para a Campanha da Tríplice Aliança, no comando da 3ª Divisão, que viria a ser conhecida como "Divisão Encouraçada", tal o vigor de verdadeira muralha contra os projéteis inimigos. Confluência, Estero Bellaco e Tuiuti constituíram-se em seqüência de feitos gloriosos do intrépido Comandante.  Em 24 de maio de 1866, nos campos de Tuiuti, foi ferido por três vezes na batalha, o que viria a roubar-lhe a vida, semanas mais tarde, levando Antônio de Sampaio a conquistar os louros da consagração como herói nacional, Patrono da Infantaria Brasileira.

SAMPAIO

NASCIDO SOB AS LUZES DE UM RAIO –
CORAGEM E FIRME DETERMINAÇÃO:
TUAS MARCAS, DESDE AS LUTAS CONTRA O “BALAIO”,
JUNTO AO “GRANDE LUIZ”, NO MARANHÃO
 
ÉS SAMPAIO: A FLAMA DO INFANTE,
O JAGUAR DOS SERTÕES DE TAMBORIL,
QUE SE ERGUE NOS COMBATES, QUAL GIGANTE
DO EXÉRCITO DE CAXIAS, DO BRASIL –
 
NA “GUERRA DOS FARRAPOS”, ÉS DESTAQUE –
BRAVURA E FORTALEZA IRRADIAS,
COM FIRMEZA, SEM DESCANSO, SEM BIVAQUE.
 
CO’O PATRONO, VENCESTE A TIRANIA.
DE ORIBE E ROSAS; E DO INVASOR INSANO.
NO PASSO DA PÁTRIA, ITAPIRU E TUIUTI,
 
COMANDANDO A “ENCOURAÇADA” INFANTARIA,
CINTILAM TUAS IMORTAIS FERIDAS.
NO PEITO DOS NOSSOS BRAVOS COMBATENTES,
TAMBÉM VIBRANDO EM PURO ORGULHO AO TÊ-LAS:
FULGURANTES, HEROICAS TRÊS ESTRELAS.
 
TEU PASSO INTRÉPIDO É DA PÁTRIA O PASSO.
TEU COMANDO:-IMPULSO PARA A FRENTE;
NO CENTRO DA BATALHA E DO FRAGOR,
TEU EXEMPLO É ESTANDARTE EM NOSSA MENTE.
 
REBRILHAS AO LUZEIRO DE CAXIAS,
CO’O ALTIVO CIVISMO SALVADOR,
ILUMINANDO A PÁTRIA EM NOSSOS DIAS.
 
Casa Forte – Recife-PE 27/05/2013
Gildo Tavares Nunes Machado

registrado em:
Fim do conteúdo da página